top of page

Gestor – Dentro ou Fora?


A vida de gestor, está fácil?


O que eu ouço é que as demandas internas e externas não dão sinais de que vão diminuir, as metas são cada vez maiores e expectativas dos colaboradores se tornando mais complexas. Confere?


Sua vida de gestor está assim também? Que tal avaliar uma lição dos esportes coletivos de alta-performance? Afinal esse é um campo bastante competitivo, com muita necessidade de resultados.


A grande lição deles é simples: “técnico não chuta” ...ele não entra em campo. Existe até a figura do capitão, mas ele poderia ser chamado de representante oficial do time durante o jogo, pois esse é o grande papel dele.

Mas é o técnico, que decide quem entra, quem sai e quais estratégia utilizar para superar os desafios do jogo, ou seja, um papel similar com o que se espera de um gestor.

No mundo dos esportes profissionais em grupo, quando um jogador vira técnico, ele automaticamente não entra mais no jogo. Na vida corporativa, essa separação nem sempre fica clara, particularmente na primeira atuação como gestor.


E muitas empresas não ajudam, quando colocam metas comuns para os colaboradores e gestores de um mesmo time, a mensagem que ele recebe é que ele virou um super capitão (coronel 😊?) e não um técnico. Também é ruidoso, focar unicamente nas estrelas. Para exemplificar vamos lembrar a última copa de futebol e o time do Marrocos, que superou times como Espanha e Portugal, que tinham jogadores famosíssimos em seus quadros.

Quando o gestor, entende seu papel de “técnico”, ele considera como papel importante, observar o comportamento dos colaboradores, como trabalham em conjunto e que estratégias ele pode propor para buscar o melhor do time. Em tese ele passa a se preocupar mais com o campeonato e menos com o jogo.

Outra característica dos técnicos/gestores é a o estar presente para sentir, mas com distanciamento para analisar.


A lição dos esportes coletivos de alta-performance é que é preciso distanciamento para aprender a lidar com a complexidade dos contextos, reconhecer os erros e acertos e trabalhar com a equipe para alcançar os objetivos.


O grito de gol é para quem está dentro, mas a taça é a gloria do gestor!


Quer formas de melhorar o resultado do seu time, entre em contato conosco, trabalhamos sobre processos, habilidades, atitudes e saúde mental para que isso aconteça da forma mais positiva e perene possível.


7 visualizações0 comentário
bottom of page