top of page

A Gestão de Produtos vai além do Excel...




Já ouvi falar, mas do que se trata a Gestão de Produtos?


Essa área é a responsável por conectar as necessidades dos clientes, aos objetivos das empresas.

Imagine que você tem um cachorrinho... Ele precisa de comida, acompanhamento de um veterinário, remédios, vitaminas, brinquedos...

Um produto (ou serviço) sob a sua responsabilidade merece toda a atenção! Ele somente ira “sobreviver” se for cuidado da forma adequada. E for “defendido” por você dos outros cachorrinhos da vizinhança... a “mordida” deles pode ser fatal!

Claro que acima usei uma forma lúdica de demonstrar o que é o trabalho de um “Category Manager” (ou Gerente de Produto, Grupo de Produtos e mais umas 10 outras nomenclaturas...) e a partir de agora falaremos mais tecnicamente.




Números e mais números...


Precisamos entender muito sobre o passado e presente da vida dos nossos produtos para que - com dados e fatos, e não o famoso “eu acho” – possamos desenhar como acreditamos que será o futuro das vendas de nossos “filhotes”.

Dependendo da complexidade e da disponibilidade desses dados, as análises podem ser diárias (ou até mesmo imediatas, em mercados como o Farmacêutico) e o/a profissional responsável precisa possuir habilidades para conseguir “ler” as mensagens que o mercado está lhe enviando.

Tem um sistema bacana? Ótimo... Não tem? O Excel poderá ajudar muito para que dados se tornem informações estruturadas e confiáveis... Porém, vai depender da quantidade e qualidade dos dados que utilizar para alimentá-lo.




Então gerenciar produtos é somente cuidar das vendas dos produtos existentes?


De forma alguma.

Para começar, ouvir o cliente na ponta é essencial. Sem isso, de nada adiantam milhares de linhas e colunas do Excel. Mas ouvir com o “coração aberto”, entendendo quais são os fatores decisórios pela compra do seu produto, bem como dos seus concorrentes.

Sim! Você precisa conhecer muito bem seus adversários... Embalagens, logística, possível arquitetura tributária, preços, canais de distribuição, comunicação, redes sociais... É literalmente “stalkear” o coleguinha mesmo!

Lançar produtos e descontinuar outros também são atividades inerentes ao cargo!




O tempo e a gestão de produtos

Já dizia Saramago: Não tenhamos pressa, mas não percamos tempo.

O líder responsável por essa área normalmente também o é para a Estratégia. Dessa forma, toda movimentação de portfólio deve ser muito bem desenhada visando o melhor momento para ser efetivada. Vocês não verão anúncios de ovos de páscoa em dezembro...

Uma nova linha? Não se lança um único produto se deseja concorrer com uma linha completa, com raras exceções.




Parcerias trazem resultados!


Independentemente de nível hierárquico e a qual área se reporta, essa atividade demanda uma parceria forte entre as áreas de Vendas, Marketing, Comunicação, Trade, Inteligência de Mercado e todas as quais possa colaborar para que os produtos mantenham o padrão estabelecido – como Produção, Qualidade, Logística, Etc... Resumindo: a empresa inteira precisa estar alinhada com a área de Gestão de Produtos!


Você quer receber mais artigos como este ou gostaria de conversar sobre a situação na sua empresa, deixe seus dados para contato clicando em: leren.com.br



Bons negócios!

7 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page